Porque sou contra o lingerie day

Letícia F. July 26, 2012 35

Algumas correntes ideológicas do feminismo são contrárias à pornografia, à objetificação, ao “mercado sexual”. Não vou falar disso nesse post – porque não tenho conhecimento suficiente e nem opinião completamente formada.

Então, por favor não vejam esse texto como um combate ~feminazi~.

ninguem 1.jpg Porque sou contra o lingerie day

Eu não preciso de ninguém me dizendo o que eu preciso fazer

Eu sou contra o lingerie day.

Não, eu não sou contra gente de calcinha ou pelada. Pelo contrário: gosto muito. Tenho um tumblr e um board no Pinterest  só de fotos eróticas. Adoro rendas, meias 7/8 e espartilhos.

Também não tenho absolutamente nenhum problema com o exercício da sexualidade como convém a cada um. Escrevi um blog em que narrava meus encontros sexuais. É exibicionista? Gosta de ser objetificado? Sente prazer nisso?

Sou sempre a favor da liberdade individual, desde que ela não interfira na liberdade do outro.

Então, afinal, qual a razão de eu falar mal do lingerie day?

São várias as questões.

Eu poderia cair no discurso fácil e batido (e super importante) de que a mulher está sendo objetificada e nem tem noção disso. Porém, eu estaria tirando a mulher do lugar de sujeito e eu estaria – ora vejam só – objetificando-a!

Nem todas as mulheres precisam ser tuteladas, especialmente por uma mera blogueira como eu. Algumas delas decidiram tirar fotos seminuas porque isso lhes agrada, lhes dá prazer, lhes é importante. Eu seria absolutamente contraditória ao negar-lhes o direito a disporem dos respectivos corpos da maneira que lhes aprouver.

Todas nós somos livres (em teoria) para ficarmos peladas, tirarmos fotos sensuais ou empinarmos a bunda.

Mas quantas de nós fazemos isso nos outros dias do ano? Quantas de nós somos realmente donas dos nossos corpos? Quantas de nós apontamos o dedo na cara da ~biscate~ que teve a audácia de dividir a mesma calçada conosco?

Você é livre? Você pensa duas vezes antes de tirar a roupa na frente de um cara? Você trepa até o raiar do dia sem considerar as consequências “morais” dos seus atos?

Eu prefiro achar que sim, mas nós sabemos que não é verdade. Hoje muitas mulheres sentem como se tivessem um passe livre para tirarem a roupa. O que te impede de agir assim sempre?

Se você tem um único dia para “ser livre” – e esse dia foi estipulado por alguém que você nem conhece -, você está sendo manipulada. Não só porque é mulher (juro que não vou fazer as olimpíadas da opressão), mas porque a sexualidade ainda é escondida, velada, reprovada.

E, nós sabemos, esses quase nus não são ~artísticos~. O dia é sobre sexo. Não é sobre a beleza do corpo humano. É sexo. Hoje todo mundo vê peitões e bundas desnudas. Amanhã, fazem carão ao falarmos de boquete, xingam a garota de decote, mentem ao dizerem quantos parceiros tiveram.

Como se não bastasse, é preciso seguir um determinado padrão para ser aceito (mesmo no dia em que você  “poderia” ser livre). Retuitei um monte de xingamentos às garotas que  tiraram foto de lingerie. Gorda? Peluda? Com celulite? Não, você não está à altura de ser admirada. Um dos organizadores do lingerie day, inclusive, fala mal de bucetas e mamilos escuros. Isto é, além de magra e peituda você precisa ser branca. Bem branca. Ou fazer clareamento anal e vaginal. Ih, mas e o mamilo? Não sei. Dá seu jeito.

Eu não quero partir do pressuposto que você, que participa do lingerie day,  não sabe o que está fazendo. Prefiro apostar em você e pensar que a decisão foi toda sua, sem que você esteja competindo pela atenção masculina.

Mas sei que muitos de nós – homens e mulheres – fazemos muitas coisas para chamarmos a atenção, para sermos aprovados, para ganharmos algum tipo de afeto. Ao longo da vida a gente vai aprendendo a não esperar por isso. Passamos a reconhecer nosso próprio valor e nos cercamos de gente que nos garante a segurança que precisamos. Até acontecer, porém, vamos cometendo alguns erros para sermos amados. Talvez até cheguemos a postar foto de lingerie para todo mundo ver.

Logo, não cabe a mim julgar os motivos pelos quais as pessoas individualmente resolveram aderir ao lingerie day. Como coletivo, porém, vejo que ainda estamos muito longe de aceitar a nudez e o sexo como algo natural e muito, muito bacana.

Esperar pela “permissão” do outro para curtirmos os nossos corpos não é poder. Você não precisa da aprovação de uma ~comissão julgadora~. Evidente que não precisa trocar seu avatar pra sempre por uma foto de sutiã só para provar que é livre. Mas você precisa se sentir à vontade para fazer isso quando quiser, mesmo que a foto ou a sua nudez seja apenas para os olhos de poucos.

Quando estiver nas suas mãos o direito de decidir a respeito, você será livre. E eu não vejo a hora disso acontecer.

(talvez você goste desse post aqui.)

 

PinExt Porque sou contra o lingerie day

Compartilhe!
  • more Porque sou contra o lingerie day


Fatal error: Uncaught CurlException: 60: SSL certificate problem, verify that the CA cert is OK. Details: error:14090086:SSL routines:SSL3_GET_SERVER_CERTIFICATE:certificate verify failed thrown in D:\web\localuser\cemmaisum\www\wordpress\wp-content\plugins\seo-facebook-comments\facebook\base_facebook.php on line 825